BLOG

Acompanhe o conteúdo informativo da Dra. Débora Estevão e compartilhe!

ARTIGO

PUBLICADO EM

OTORRINOLARINGOLOGIA

Por Dra. Débora Estevão

A Otorrinolaringologia é uma área onde o médico tem a preocupação com a pesquisa, a assistência e o ensino relacionados ao cuidado das pessoas que apresentam transtornos no ouvido, nariz, garganta, laringe, cabeça ou pescoço. Assim, trazendo qualidade de vida através da melhoria da respiração, audição, deglutição, voz e cuidando da saúde das cordas vocais.

Doenças relacionadas ao equilíbrio, como a labirintite; e ao sono, como a apneia do sono também recebem a atenção dos profissionais otorrinolaringologistas. Para seguir na profissão, a pessoa deve primeiramente se formar em medicina, curso que dura 6 anos. Após a graduação, é necessário fazer residência na área, que dura no mínimo mais 3 anos. Nos três primeiros anos de especialização, o aluno tem uma visão geral sobre todos os campos de atuação da otorrinolaringologia.

É mais usual o médico otorrino examinar o caso após ser indicado por outro médico que detectou alguma doença no ouvido, nariz ou garganta. Esse profissional inicial pode ser um clínico geral, pediatra ou até um geriatra. No entanto, se o paciente sentir algum desconforto nessas partes do corpo, é possível marcar uma consulta diretamente com um otorrino para chegar ao diagnóstico mais rápido.

As doenças tratadas pelo médico otorrino se manifestam especialmente em fases da vida diferentes:

Crianças: as doenças mais comuns são as otites (dor de ouvido) e as amigdalites (inflamações da garganta);

Adultos: a rinite prevalece, seguida da sinusite;

Idosos: as doenças mais comuns estão relacionadas à surdez e aos distúrbios de equilíbrio.