BLOG

Acompanhe o conteúdo informativo da Dra. Débora Estevão e compartilhe!

ARTIGO

PUBLICADO EM

Rinite e sinusite: quais as causas e diferenças?

Por Administrador

É comum que o paciente não saiba a diferença entre rinite e sinusite e que utilize esses termos como sinônimos e não há mal nenhum nisso! Quem tem que saber a diferença e usar os termos corretos é o médico. Ambas são doenças do nariz , porém cada uma tem suas particularidades e sintomas.

 

A Rinite é uma doença inflamatória da mucosa do nariz. Esta inflamação atinge crianças e adultos, e gera muito desconforto, podendo até mesmo atrapalhar o dia a dia do paciente. Ela pode ser causada por processos alérgicos ou  por infecções virais, como o resfriado.

 

Alguns dos principais sintomas da rinite são: coceira no nariz, obstrução nasal, coriza, espirros (seguidos ou em crise), dor de cabeça e coceira nos olhos. No caso da rinite alérgica, a principal causa é a exposição a agentes como poeira, ácaros, baratas, fungos, pólen, pelos de animais e até mesmo exposição a fumaça de cigarro.

O tratamento deve ser discutido com seu otorrinolaringologista e alergologista, para que possa ser o mais individualizado possível, possibilitando ganho na qualidade de vida.

Já a Rinossinusite é uma doença do nariz e seios paranasais (seios da face). Acomete crianças e adultos e tem como agentes causadores: vírus, bactérias e fungos. Pode ser aguda ou crônica. O diagnóstico é clínico, ou seja, pela história e sintomas que o paciente descreve na consulta e o exame otorrinolaringológico, incluindo a endoscopia nasal. Em casos específicos, na suspeita de complicações e na rinossinusite crônica, pode ser necessário exame de imagem – Tomografia Computadorizada dos Seios Paranasais (Seios da Face) e/ou Ressonância Nuclear Magnética.

 

O tratamento será definido após consulta e exame clínico.

Ambas as condições podem ocorrer em caso de contato com os agentes causadores, porém são mais comuns no inverno e em períodos secos. Elas podem ocorrer juntas ou isoladamente.

 

Previna-se:

  • Manter a limpeza em casa e no local de trabalho

  • Evitar contato com mofo, poeira, ácaros, fungos e cheiros fortes

  • Beber bastante água

  • Lavagem nasal com solução salina – converse com seu médico

  • Dar banho periodicamente nos animais de estimação

  • Não fumar

  • Praticar atividades físicas regularmente.

Em caso de sintomas ou dúvidas, a atitude mais importante é procurar um médico de confiança.